Hipoglicemia é mais frequente em portadores de diabetes

0
124
Hipoglicemia é um distúrbio muito comum entre portadores de diabetes.
É importante medir a glicemia no decorrer do dia e saber o que deve ser feito quando o nível dela estiver muito baixo.

Informe Publicitário

Os baixos níveis de glicose no sangue caracterizam um distúrbio chamado hipoglicemia e ela leva a vários problemas de saúde. Tontura, fraqueza e até desmaio são alguns deles.

Quem tem esses sintomas, pode não só reverter rapidamente o quadro, mas também tomar providências no intuito de evitar que as crises voltem a ocorrer.

Basta ficar atento a certos procedimentos no dia a dia e ter disciplina para continuar fazendo o que é necessário a fim de garantir saúde no longo prazo.

Descubra como a hipoglicemia surge, seus sintomas e como se alimentar para se proteger dessa doença e prevenir essa situação que afeta principalmente os portadores de diabetes.

Mantenha o nível de glicose dentro dos limites saudáveis

Hipoglicemia é a redução drástica da quantidade de glicose no sangue e ocorre com mais frequência nos portadores de diabetes. Ela também pode afetar pessoas saudáveis, especialmente quem abusou da bebida alcoólica, e tal problema precisa ser visto com mais atenção para iniciar o tratamento correto.

O excesso e a falta de glicose no sangue são os dois lados da mesma moeda que o portador de diabetes deve manter longe desde o dia do seu diagnóstico. Mesmo pouco divulgada, a hipoglicemia traz prejuízos à saúde. Ela acontece quando o nível de glicose cai demais e fica abaixo de 70 mg/dL no sangue.

É recomendável que a quantidade de glicose seja mantida em até 99 mg/dL (em jejum), por isso, qualquer pessoa precisa evitar os extremos. Quem mantém o equilíbrio fica numa zona de segurança e não precisa se preocupar. O cérebro necessita dessa substância para funcionar bem, a carência dela afeta o desempenho do órgão e nesse caso começam a surgir sintomas como:

  • Suor
  • Fome
  • Tremor
  • Calafrios
  • Tontura
  • Taquicardia
  • Sonolência
  • Dor de cabeça
  • Confusão mental
  • Visão embaçada
  • Sensação de formigamento
  • Em casos mais graves, convulsão e inconsciência.

O uso incorreto de medicamentos é considerado o principal motivo da hipoglicemia. Ela também pode surgir em quem tem deficiência hormonal, tumor e em outros quadros clínicos. Daí o fato de ser imprescindível conversar com o médico e fazer exames no intuito de detectar a real causa do distúrbio e iniciar o tratamento correto.

Ficar muitas horas sem comer também leva à queda da glicose e tal hábito é perigoso aos portadores de diabetes. Quem tem histórico de grandes variações desse índice durante o dia, precisa ficar de olho e se alimentar corretamente. Veja o que você deve fazer.

Descubra como se alimentar para reverter a hipoglicemia

O suco de laranja reverte o processo de hipoglicemia
É preciso saber o que ingerir no momento em que surge a hipoglicemia e uma das opções é o suco natural de laranja.

Você precisa procurar um médico quando começa a sentir com frequência os sintomas apresentados. Mesmo leves, eles não devem ser vistos como algo à toa, sem risco.

No momento da crise, é necessário tomar providencias que surtam efeito imediato e revertam o quadro. Basta ingerir algo rico em glicose ou carboidrato.

A hipoglicemia nível 1 pode ser corrigida com a ingestão de 15 gramas de carboidrato simples, que equivale a 1 colher de sopa de açúcar (pode dissolver na água) ou mel. Tomar 150 ml de refrigerante não dietético ou de suco de laranja, ou comer 3 ou 4 balas mastigáveis.

Já a hipoglicemia nível 2, abaixo de 54 mg/dL, precisa de uma ação mais imediata: 30 gramas de carboidrato, que equivale a 2 colheres de sopa de açúcar ou mel ou 300 ml de refrigerante ou suco de laranja. Para reverter a hipoglicemia nível 3 é preciso urgentemente de intervenção médica.

Após ingerir o carboidrato de rápida absorção, espere 15 minutos para medir a glicemia novamente e, se o nível continuar baixo, repita o processo. No entanto, é importante se lembrar de que tendo em vista evitar a correção atrasada da glicemia, esses alimentos devem ser consumidos de forma isolada e sem nenhuma combinação. Não coma fibras, gorduras ou proteínas. Também deve-se evitar o leite, o chocolate e os biscoitos recheados.

Caso a próxima refeição não ocorra no período de 1 hora, é recomendável fazer um lanche imediatamente após normalizar o nível da glicemia.

Após superar a fase crítica, fique de olho na frequência com que você come no dia a dia e também no tipo de alimento que ingere. Crie um cardápio apropriado a sua situação. Há inúmeras combinações que podem ser feitas para agradar aos mais diferentes paladares.

A primeira providência é fazer pelo menos quatro refeições diárias. Não dá para ficar de estômago vazio. Veja alguns ingredientes que pode escolher e preparar do jeito que gosta.

  • Torradas, iogurte, aveia e mel
  • Atum, frango, tofu e grão de bico
  • Peixe grelhado, salmão cozido, arroz, feijão e salada
  • Frutas da estação e frutas secas como nozes e castanhas.

Na verdade, existem várias receitas deliciosas que você pode fazer sem contraindicação, porque foram criadas e testadas por nutricionistas, especialmente aos portadores de diabetes.

É importante descobrir o que está causando hipoglicemia

A hipoglicemia tem várias causas e é preciso descobrir porque ela é frequente.
A hipoglicemia tem várias causas, é importante descobrir quais são e, dessa forma, iniciar rápido o tratamento correto.

Diferentes problemas de saúde podem levar à hipoglicemia, inclusive os remédios receitados para tratar o diabetes. Isso varia desde o uso errado incorreto de tais medicamentos, até a forma como o organismo reage a eles. Dessa forma, só o médico pode avaliar se ajustar a dose já é suficiente ou precisa substituir a medicação por outra melhor aceita pelo paciente.

Mais uma causa dessa doença pode estar ligada à presença de tumores. Os insulinomas surgem no pâncreas, só 10% deles são malignos e devem ser removidos por meio de cirurgias. Trata-se de um raro tumor, mesmo assim, é importante saber que ele existe.

Por isso, o médico fará uma longa entrevista com o paciente, tendo em vista levantar o histórico dele e averiguar as possíveis causas da hiperglicemia. Vários exames são solicitados e eles, sem dúvida, confirmam ou descartam as hipóteses levantadas pelo especialista.

Na elevada maioria dos casos, esse distúrbio está ligado ao diabetes. O tratamento é simples, porém, exige disciplina das pessoas que passam por essa experiência. Tal procedimento leva à inclusão de novos hábitos, como a prática regular de exercícios e uma dieta específica.

Como prevenir a hipoglicemia nos portadores de diabetes

Siga as seguintes orientações.

  • Evite pular refeições
  • Caso necessário, tenha sempre com você algum alimento para comer: bala, mel, sachê de açúcar por exemplo
  • Evite bebida alcoólica
  • Como carboidrato antes dos exercícios físicos
  • Faça um pequeno lanche antes de ir dormir.

A situação da hipoglicemia é séria e exige cuidados diários. Por isso, é importante conhecer seus níveis de glicose no sangue ao longo do dia e o auto monitoramento faz parte da vida do portador de diabetes.

É totalmente possível, entretanto, levar uma vida normal, repleta de alegrias e prazeres ao lado da família e dos amigos.