Fitoenergética usa recursos naturais para cuidar da saúde

0
571
Xícara de chá com o ginsen ao lado é um exemplo de como a fitoenergética ajuda a saúde.
A fitoenergética tem como base a energia das ervas e mostra bons resultados em relação aos cuidados com a saúde.

Informe Publicitário

A fitoenergética aumenta ainda mais o poder de cura já existente nas ervas.

Elas podem ajudar muito no tratamento de quem sofre com alguma doença.

Essa nova forma de tratamento natural traz bem-estar físico e equilíbrio emocional.

Veja como você pode usar os recursos da natureza para se sentir cada vez melhor no dia a dia.

As florestas ainda são a farmácia mais natural que existe

Fitoenergética é a forma de promover a manutenção da saúde e a cura de doenças por intermédio da energia existente nas plantas. Ela está alinhada ao que a natureza tem de melhor a oferecer ao ser humano.

O uso das plantas para cuidar da saúde é uma prática que sempre trouxe bons resultados e nossos antepassados conheciam as propriedades das ervas.

Basta olhar para trás e ver como os índios usavam a natureza com sabedoria.

Tal conhecimento se perdeu com o passar do tempo, mas, ainda assim, a mata continua fornecendo várias espécies que previnem e curam muitas doenças.

Aos poucos, as pessoas estão percebendo o quanto é importante resgatar às origens.

Mas e o outro lado, como fica?

A ciência não apenas é muito importante, mas também deve avançar sempre.

Por meio dela, milhões de pessoas são salvas ou têm seu sofrimento reduzido devido à existência de medicamentos imprescindíveis na conservação da vida.

Mesmo assim, é preciso cuidar da natureza para que ela continue cuidando de toda humanidade.

Prova disso está no fato de que a floresta amazônica “fornece” há décadas inúmeras espécies para serem usadas na indústria farmacêutica do planeta inteiro.

Ao mesmo tempo, milhares de famílias que vivem ao redor da floresta ainda valorizam o imenso potencial curativo das plantas e as preservam para melhorar a saúde.

Tanto do ponto de vista mundial, quanto do individual, a mata é inclusive uma grande farmácia.

Quem nunca foi à loja de ervas ou até a banca da feira com o objetivo de comprar algo para fazer chá ou xarope com a folha da planta? Tal escolha não é à toa.

Você sabe que a sabedoria popular tem ótimas receitas naturais.

Voltar às origens significa usar esse conhecimento para se manter com saúde, disposição e bem-estar, sem depender de remédios.

Abuso de medicamentos tem causado mais dependência

Pote de remédio caído, com os comprimidos espalhados pela mesa. A fitoenergética é uma ótima alternativa para cuidar da saúde.
O crescente uso de remédios tem causado mal às pessoas e a fitoenergética é uma alternativa ao excesso de drogas.

A condição natural do ser humano é viver sem tomar medicamentos. Eles existem para eliminar as doenças curáveis ou controlar as crônicas.

Em outras circunstâncias, usá-los todos os dias pode gerar dependência.

Com a vida estressante de hoje, mesmo antes da Covid-19, o uso de antidepressivos e ansiolíticos tem se tornado cada vez mais banalizado.

Um dos problemas está no fato de que o homem se esqueceu do quanto a vida é repleta de situações que o leva a ficar triste, ansioso ou nervoso.

É normal sentir essas e outras emoções. A armadilha está em acreditar que devem ser evitadas a todo custo, porque as pessoas agora acham ser necessário ficar sempre calmas, de bom humor e animadas. Ninguém é robô.

Na verdade, parte da força do indivíduo está em descobrir como lidar com tais emoções, porque elas nunca irão embora para sempre. É normal senti-las.

Mesmo assim, de vez em quando, é preciso ajuda para se erguer.

E a natureza surge como alternativa bem eficaz para retomar o equilíbrio.

Você já ouviu falar de alguma dica mais conhecida do que tomar chá de camomila para se acalmar?

É possível tanto começar a reverter um problema que você tenha, quanto agir de forma preventiva, sem recorrer aos remédios.

Lembre-se sempre de que a farmácia também é chamada de drogaria. Precisa explicar mais?

Se a floresta oferece inúmeras formas de tratamento, por que procurar só os produtos químicos?

A ideia consiste em recorrer a eles apenas quando o estado é sério ou as demais tentativas não trouxeram resultado desejado.

Você vai entender, a partir de agora, por que isso é bem diferente de deixar o tratamento para a última hora.

Fitoenergética propõe uso de ervas para manter a saúde

Conjunto formado por vários ramos de ervas, ao lado de uma xícara de chá de ginsen. É um exemplo de como usar a fitoenergética.
A Fitoenergética foi criada a partir do estudo de 118 plantas e esse sistema de cura ajuda muita gente a se cuidar mais.

O melhor tratamento de saúde é a prevenção e para ela não há contraindicação, nem efeito colateral.

alternativas de auxílio que colaboram muito nesse sentido.

Uma delas é a fitoenergética.

Trata-se de uma linha de conhecimento voltada ao uso da energia das plantas. Ela tem o objetivo de usar os atributos da natureza para equilibrar tanto as emoções, quanto os pensamentos.

Pesquisas científicas reconhecem que o desequilíbrio deles resulta no surgimento de doenças.

Por meio desse tratamento natural, é possível atingir o equilíbrio e a elevação da consciência em relação à compreensão dos sentimentos mais profundos que existem em cada pessoa.

A fitoenergética promove a cura a partir da transformação da alma, que ocorre com a ajuda do impulso energético vindo das plantas.

Parece complicado de entender? Fique tranquilo, é simples.

As ervas têm propriedades que despertam no homem os atributos importantes ao autodesenvolvimento.

Cada planta possui uma (ou mais) propriedade indicada a certa necessidade.

  • Hortelã – acalma
  • Guaco – eleva a imunidade
  • Malva – leva a tomar decisões
  • Morango – ajuda a ter mais confiança
  • Cavalinha – acelera o metabolismo e controla o peso
  • Hipérico ou erva de São João – integra alma, corpo e espírito
  • Poejo – Melhora a circulação do sangue e, também, de novidades na vida.

118 plantas que foram catalogadas para formar a fitoenergética. Tal estudo foi feito pelo Bruno Gimenes, criador desse sistema de cura.

Esse tratamento é eficiente. Em comparação ao homem, as plantas absorvem bem mais todas as energias enviadas ao planeta por meio do sol.

Interagir com as ervas é uma forma de captar para si a energia da natureza.

Ela ajuda ainda mais quem sabe lidar com esse potencial.

As plantas oferecem o que o homem precisa para a cura

As ervas são indicadas de acordo com as próprias características. Cada uma tem sua finalidade e na fitoenergética seu efeito ocorre além do corpo físico.

É diferente da fitoterapia, cujo objetivo é atuar no organismo para promover a cura do paciente.

Esta alternativa geralmente é adotada quando a pessoa já está doente ou apresenta os primeiros sintomas.

Veja a distinção entre as duas formas de tratamento:

● Fitoenergética – Atua com o campo energético da planta, captando seu aspecto mais sutil

● Fitoterapia – Tem ação baseada no princípio químico ativo existente na estrutura física da planta.

Enquanto a primeira especialidade se envolve com os elementos ligados à emoção e ao sentimento das pessoas, a segunda trata do que acontece com o corpo físico propriamente dito.

Assim sendo, a fitoenergética age antes de o problema se manifestar no organismo como uma doença.

Para isso, a terapeuta Silvia Fuchs conta que existe uma prática de captação energética ao lidar com a planta.

É exatamente essa ação que faz a diferença na hora de passar para a pessoa os recursos curativos existentes na erva.

Trata-se da potencialização, por exemplo, do efeito do chá a ser tomado. A bebida passa a ter muito mais eficácia quando existe o acréscimo de energia.

Por isso, tal prática traz resultados surpreendentes a quem desconfia do que as plantas podem fazer quando usadas com tudo o que têm a oferecer.

Nossos ancestrais já sabiam disso e chegou a hora de resgatar velhos e bons hábitos.

E você, pretende descobrir como usar todo o poder da natureza a favor da sua saúde?

Siga o Contexto Atual nas redes sociais e deixe lá seu comentário.

Referência

Parte desse conteúdo foi baseado nos ensinamentos de Bruno Gimenes, criador da fitoenergética.