Empresário que fala inglês tem mais chance de sucesso

0
476
Uma jovem mulher, loira e de óculos, está na frente de uma lousa. Lá está escrito aprenda inglês e, segurando um giz, ela aponta para essa frase. Seu objetivo é ensinar a falar inglês.
Aprender inglês é mais importante do que nunca e o empresário fluente nesse idioma pode se destacar no mercado.

Informe Publicitário

Apenas 5% da população brasileira sabe falar inglês.

Esses profissionais mais engajados se mantêm em melhores condições no mercado e também estudam com mais profundidade porque conhecem um idioma estrangeiro.

Se o domínio de outra língua é primordial a quem trabalha em multinacionais, ele pode colocar ainda mais em evidência o microempresário.

Quem tem fluência em inglês impulsiona o negócio a um nível mais elevado em relação à concorrência porque essa habilidade pode ser um diferencial em relação aos demais microempresários.

Veja a partir de agora alguns motivos para adquirir tal conhecimento e o que você tem a ganhar com esse investimento.

O domínio da língua estrangeira melhora a atuação no mercado

Aprender inglês é uma iniciativa capaz de abrir novas oportunidades de negócios. Além de demonstrar mais conhecimento para o mercado, você estará preparado para participar de missões comerciais promovidas em vários países ou simplesmente viajar com autonomia para se comunicar.

O microempresário está acostumado a procurar algum diferencial que possa levá-lo a aumentar o número de clientes.

Seu dia a dia é cheio de desafios e quanto mais segurança transmitir ao mercado, maiores são as chances de chamar a atenção no próprio segmento.

Então, falar inglês com certeza eleva a autoridade do dono do próprio negócio. Quer um exemplo disso?

Imagine o efeito que tem, durante a exposição de um projeto, a citação de importantes dados recém-divulgados numa publicação estrangeira.

O ato demonstra não apenas constante atualização de quem apresenta a proposta de trabalho, mas também sua facilidade de se manter informado, mesmo quando o veículo de comunicação adota o idioma de Shakespeare.

Quem sabe falar inglês pode gerar ainda mais benefícios para negócio.

A oferta de cursos online é crescente e se torna cada vez mais comum matricular-se numa faculdade estrangeira para ampliar o conhecimento em qualquer área. Existem inclusive cursos rápidos.

Agora pense comigo. Você sabe quantos concorrentes seus são fluentes em inglês e ainda fazem cursos de aperfeiçoamento em instituições de ensino localizadas no exterior?

Acredita que se aprender esse idioma reunirá mais condições de adquirir conhecimento e confiança para oferecer o melhor ao mercado?

Agora, portanto, reflita sobre o quanto você dominar uma língua estrangeira pode ajudar sua empresa a dar aquele salto que tanto deseja.

As viagens são mais produtivas para quem fala inglês

As missões comerciais para o exterior oferecem assessoria ao empresário, mas quem domina o idioma leva vantagem.

Além de aproveitar melhor as oportunidades de negócios no país, o empresário que entende outro idioma consegue se comunicar com desenvoltura durante as viagens internacionais.

Isso porque o inglês está entre as línguas mais faladas do planeta e domina completamente o ambiente de negócios no mundo inteiro.

Se você acha que só quem representa grandes empresas ou multinacionais tem chance de viajar a trabalho para o exterior, está enganado.

Algumas entidades organizam missões comerciais voltadas à divulgação do produto nacional e os microempresários podem participar delas sem nenhum problema.

Aliás, o Sebrae já organizou viagens desse tipo voltadas inclusive ao microempreendedor individual. Nesse caso, o tamanho do empreendimento não é desculpa para deixar o país.

Claro que durante esses eventos existe assessoria para conquistar os objetivos traçados. Mesmo assim, o fato de se comunicar com independência em qualquer lugar não tem preço.

Outro mito em relação às viagens internacionais diz que empresas localizadas no eixo Rio-São Paulo têm mais possibilidade de aproveitar essas vantagens para expandir.

Isso não é verdade. Empreendedores de todo o país podem internacionalizar seu próprio negócio.

Prova disso está num evento feito em Sergipe, com o objetivo de preparar os empresários de lá para uma viagem à China. Veja mais detalhes nessa matéria da Fecomércio.

O próprio Sebrae também mostra quais são os principais passos a serem dados nesse sentido. Não deixe de ver as condições necessárias.

Ainda que você não fale inglês, é possível participar desses eventos. Mas quanto maior for sua autonomia para conversar sem interprete, mais rica será a experiência de negociar em terras estrangeiras.

O bloqueio para levar sua empresa além das fronteiras do país pode estar na sua cabeça. Então, expanda a mente e se prepare para fazer bons negócios no mundo inteiro.

Mundo é mais globalizado para quem sabe falar inglês

A internet encurtou distâncias e aproximou pessoas. Quem conhece outra lingua pode fazer contatos no mundo inteiro.

Se o ambiente de negócios é dominado pelo inglês, sua influência na internet é ainda mais relevante. E nem é preciso falar de tecnologia da informação para destacar a importância desse idioma na web.

Mas basta uma breve pesquisa para constatar que a imensa maioria de sites está escrita em inglês. Você consegue imaginar o volume de conhecimento que se torna acessível a quem aprende esse idioma?

Além disso, a rede mundial de computadores pode ser vista como a maior materialização da globalização. Por meio dela, as fronteiras foram eliminadas e as distâncias, reduzidas a um clique.

Hoje também é viável pesquisar tendências de mercado que têm origem tanto na Europa quanto nos Estados Unidos. Por meio dessa estratégia, é possível aumentar a competitividade da empresa.

Isso ocorre ao oferecer o que as pessoas vão desejar em breve. Dessa forma, é possível se preparar para atender uma demanda que alguns concorrentes nem sabem que existem.

Ter o conhecimento da língua inglesa faz toda diferença ao buscar dados relevantes, afinal, informação é poder.

Mais um motivo para aprender a falar inglês está nos milhões de negócios online são feitos diariamente em vários países. Aí está outra razão para criar um site bilíngue com o objetivo de explorar novos mercados.

Diferente do que ocorre em multinacionais, onde a burocracia interna atrasa as decisões, nas pequenas empresas é o dono quem logo estipula o que deve ser feito.

Nesse caso, a rapidez na tomada de decisão é um diferencial e os contatos feitos com o exterior ajudam no crescimento da empresa.

Quanto mais relações forem firmadas com o objetivo de defender e divulgar os interesses comerciais, maior será a possibilidade de sucesso.

E saber falar inglês faz toda a diferença ao cultivar o networking. Olha uma palavra estrangeira aí.