Abra sua mente para novos horizontes

0
547

Título: O poder do agora

Autor: Eckhart Tolle

Editora: Sextante

Sinopse: O título do livro não poderia ser mais direto. Ele passa o recado, mas só quem ler a obra vai entender a dimensão que tem essa frase.

Seu significado vai bem além da autoajuda porque mostra de maneira clara que o único momento que temos para fazer algo é exatamente agora.

Isso é óbvio, na teoria, porém, na prática, pouca gente consegue se desligar do que aconteceu no passado ou parar de ficar imaginando como será o futuro.

Pense um pouco, agora mesmo, sobre o quanto você mantém seus pensamentos em um desses dois períodos.

Conseguir se livrar desse círculo vicioso é uma das estratégias mais eficazes para viver em paz e aproveitar ao máximo cada minuto da vida.

O passado, por mais doloroso ou maravilhoso que tenha sido, não pode ser mudado ou trazido de volta. É inútil ficar lembrando dele.

O futuro não chegou, ter medo ou ilusões sobre algo que pode ocorrer, tira a força que temos para construir hoje um amanhã melhor.

E apenas assim ele é criado. O amanhã é consequência do hoje.

É verdade que não existe controle sobre alguns fatos, como por exemplo, o surgimento de uma pandemia. Mas se não podemos evitá-la, por que gastar energia com o que não temos a menor influência?

O mais sensato é se concentrar naquilo que está ao nosso alcance. Nas ações do dia a dia que fazem a diferença agora e constroem o futuro.

Ele pode ser diferente (melhor ou pior) do imaginado. Por enquanto, só existe na mente de cada pessoa.

O mais indicado a ser feito é concentrar não apenas a atenção, mas também todas as energias para que hoje seja o melhor dia possível.

E ser feliz hoje é a melhor forma de ter boas lembranças amanhã. Elas fazem bem, mostram o que valeu a pena.

 

Título: As armas da persuasão

Autor: Robert B. Cialdini

Editora: Sextante

Sinopse: Toda pessoa bem-sucedida, em qualquer área, sabe como levar alguém a fazer o que ela deseja.

Muitas delas nasceram com elevado carisma e já sabendo persuadir quem fosse de seu interesse.

Essa realidade chamou a atenção do psicólogo Robert Cialdini e ele decidiu não apenas ver se havia algum segredo por trás de uma lábia de sucesso, mas também descrever quais seriam as técnicas usadas pelos mestres em convencer.

O autor desse livro passou mais de três décadas pesquisando o tema. Depois disso, ele mostrou em “As armas da persuasão” o caminho das pedras a ser trilhado até chegar ao sim.

Para resumir, Cialdini desenvolveu seis itens que, se bem explorados, levam as pessoas a fazerem o que é dito a elas. Eles não precisam, obrigatoriamente, estar juntos, mas em conjunto são muito poderosos.

Reciprocidade – Ela é baseada na gratidão e estudos provam que todo mundo se sente socialmente pressionado a devolver um favor ou uma gentileza.

Compromisso e coerência – Quando alguém se compromete publicamente com algo, se comporta de uma forma que consiga realizar o que foi combinado.

Aprovação social – A imensa maioria das pessoas simplesmente segue as ações das outras. É uma forma de ter aprovação social e não ser recriminado.

Afeição – É muito mais fácil iniciar uma relação com quem se sente afeição e quando as pessoas têm pontos em comum, a conversa flui com naturalidade.

Autoridade – É o reconhecimento público existente a partir do momento em que a pessoa comprova o domínio de certo assunto ou área de atividade.

Escassez – Passa o sentimento de que há muito a perder caso a pessoa deixe passar a oportunidade que está sendo dada para ela em condições especiais.

O autor explica muito bem e dá vários exemplos reais de como cada um desses itens pode ser aplicado.

Após ler esse livro, você vai ver que por trás dos argumentos existentes numa negociação, há muito mais do que só carisma e uma boa conversa.

Aproveite a chance.

 

Título: Qualidade da Criatividade

Autor: Victor Mirshawka Jr. e Victor Mirshawka

Editora: DVS Editora

Sinopse: Numa época em que o desempenho das máquinas é melhor e mais rápido do que o do homem em cada vez mais tarefas, ele precisa encontrar alguma forma de se destacar para não ser substituído pela inteligência artificial.

A primeira vantagem humana que vem à mente de quem pensa sobre esse tema é a capacidade de ter sentimento. Tal conclusão está certa, mas essa não é a única característica quando se fala a respeito das condições que mantêm as pessoas à frente dos computadores.

Outro atributo é a criatividade. Diferente do que muitas pessoas imaginam, ela não é um dom com o qual algumas pessoas nascem e outras ficam sem o direito de ter boas ideias para encontrar a solução dos problemas do dia a dia.

De acordo com os autores desse livro, qualquer pessoa pode não apenas aprender a ser criativa, mas também ampliar a capacidade de pensar de forma original. Prova de que isso é verdade está no fato de certas faculdades já terem essa disciplina na grade curricular de alguns dos seus cursos.

A obra também acaba com os três principais mitos que rondam o assunto. O do mistério, o da magia e o da loucura. Nenhum deles é verdadeiro.

No lugar dessas antigas crenças, os autores definem a criatividade por intermédio de suas quatro dimensões ou, como preferem dizer, pelos 4 Ps da criatividade: person (pessoa), process (processo), product (produto) e press (ambiente).

O livro também está repleto de exercícios práticos voltados ao desenvolvimento da criatividade. Os trechos nos quais eles aparecem até recebem o nome de Neurofitness, fazendo relação direta com um plano de exercícios cerebrais.

Se você sempre quis ser mais criativo ou se já sente a necessidade de ampliar o leque de competências para permanecer (ou voltar) no mercado, esse livro tem muito a lhe ensinar. Mas para se tornar criativo não basta ler a obra, é preciso aplicar todo o conhecimento aprendido com ela.

Esse título também possui o volume 2, que se trata de interessante continuação. Não perca.

 

Título: A arte da felicidade

Autor: Dalai Lama e Howard C. Cutler

Editora: Martins Fontes

Sinopse: Felicidade é um tema estudado há alguns anos e durante a pandemia voltou a chamar a atenção por causa da reflexão existente sobre o modo de vida adotado até hoje no mundo.

O psiquiatra Howard Cutler, especialista na ciência da felicidade, escreveu esse livro com o líder do Tibete e ambos mostraram como lidar com o sofrimento do dia a dia. Ele foi lançado em 1998, mesmo assim continua atual.

Durante a preparação do livro, Cutler se reuniu várias vezes com o Dalai Lama para fazer as entrevistas que deram origem à obra. Isso resultou num estilo semelhante ao de uma conversa informal. Tal escolha foi bem feliz porque o leitor tem a sensação de estar diante do mestre espiritual tibetano.

Ele fala sobre a natureza humana. Sendo assim, a obra é indicada para qualquer pessoa, não importando qual seja a religião dela ou se não tem nenhuma.

O Dalai Lama explica de maneira prática sobre as melhores formas de encarar a tristeza, a insegurança e o desânimo tão comuns atualmente. Revela também a diferença entre o prazer e a felicidade; esta traz a sensação de paz e satisfação duradouras.

Você vai aprender a identificar quais são os hábitos e comportamentos que lhe fazem bem. Isso é importante porque eles devem ser conservados. Enquanto os que prejudicam você ou outras pessoas, precisam sem dúvida ser evitados.

Há outro ponto tão relevante quanto atual. A importância da empatia e da compaixão. De acordo com o Dalai Lama, ambas trazem a sensação de respeito, compromisso e responsabilidade com as outras pessoas e têm efeitos positivos para quem as manifesta.

Quem compreende e é solidário ao sofrimento alheio está seguindo ao encontro da felicidade.

Pense nisso.

 

Título: A mágica de pensar grande

Autor: David J. Schwartz

Editora: Record

Sinopse: Vale a pena conferir de que se trata. Schwartz começa a falar logo no primeiro capítulo sobre o sucesso e como é possível alcançá-lo.

É interessante notar o quanto é importante não apenas acabar com as crenças negativas, mas também as limitantes que impedem tal trajetória.

E o autor até dá um nome para a maior causa do fracasso: a “desculpite”. Ela surge disfarçada de várias formas e deve ser combatida com determinação.

A forma de pensar, de sonhar e até de criar interferem no modo de vida das pessoas.

Página após página, é possível notar as armadilhas que existem no caminho do sucesso. Além de ser um trabalho teórico, essa obra serve como um guia com orientações práticas que ajudam no processo de mudança de pensamento.

Segundo o autor, todas as pessoas têm condições de alcançar o sucesso. Para isso, é preciso um objetivo claro a ser alcançado, um propósito de vida.

A tarefa é trabalhosa, mas bastante viável porque milhares de pessoas conseguem chegar aonde desejam.

Porém, o primeiro passo para isso é acreditar de verdade no próprio potencial. Mude seus pensamentos sobre você e a respeito do que pode conquistar.

Daí em diante, as atitudes serão diferentes e os resultados, também.

Pensar grande não é apenas uma forma de expressão, mas também uma maneira de conquistar o que se deseja.

 

Título: Ansiedade

Autor: Augusto Cury

Editora: Saraiva

Sinopse: Esse livro fala sobre um dos maiores problemas que existem hoje não apenas no Brasil, mas também em todo o mundo.

O autor é psiquiatra, psicanalista, já publicou mais de 70 livros e explica o conceito de Síndrome do Pensamento Acelerado (SPA).

Na opinião dele, trata-se de algo mais grave que a depressão, já considerada pelos médicos como o mal do século.

O excesso de informações recebidas hoje em dia, aliada a carga de atividades intelectuais, gerou uma sociedade ansiosa.

E essa obra mostra como identificar os sintomas da síndrome do pensamento acelerado. Quer algumas dicas?

Sofrer por antecipação, acordar cansado, ter dor de cabeça ou muscular e ficar esquecido, são sinais de que é preciso olhar com mais atenção ao modo de viver.

Augusto Cury também ensina como lidar com as ansiedades do mundo moderno e, claro, a gerenciar melhor a própria vida emocional.

Pensar rápido demais viola o ritmo da formação de pensamentos. Isso traz más consequências porque tal hábito provoca a perda da qualidade, da estabilidade e da profundidade da emoção.

No decorrer do livro há uma explicação de todo o funcionamento da mente, bem como o que você pode fazer para reduzir a velocidade do pensamento.

Dessa forma, é possível lidar da melhor maneira possível com as emoções e resgatar a qualidade de vida.

Pense nisso e veja como você pode aprimorar a própria trajetória.

 

Título: A única coisa

Autor: Gary Keller e Jay Papasan

Editora: Novo século

Sinopse: Os autores desse livro se concentraram em mostrar o quanto é importante manter o foco apenas naquilo que é essencial.

Dessa forma, as pessoas devem se perguntar o seguinte: o que é mais importante a ser conquistado? o que devo fazer para atingir o objetivo desejado?

Durante a leitura, você vai descobrir como o esforço no local certo traz ganhos em muitas áreas.

Se conseguir aplicar o que aprender com essa obra, vai ver que nem precisa de muita energia para promover um efeito dominó de melhorias em toda a sua vida.

Além disso, muitos mitos foram derrubados pelos estudiosos.

Eles provaram que as pessoas capazes de executar várias tarefas ao mesmo tempo não são as mais produtivas. Ao contrário. Elas perdem tempo e energia quando alternam as atividades às quais se dedicam.

Ao manter atenção num só tipo de esforço, o cérebro sem interrupção mantém o fluxo contínuo de pensamento apenas naquilo e potencializa sua energia. Assim, o trabalho é executado mais rápido e com maior qualidade.

Para conseguir tal proeza, é necessário eliminar tudo o que é superficial, dedicando-se apenas à escolha mais importante. Deixe de lado as distrações. Os resultados serão mais positivos à medida que o foco aumenta.

 

Título: Florescer

Autor: Martin E. P. Seligman

Editora: Objetiva

Sinopse: Mesmo sem se encaixar no segmento de empreendedorismo, esse livro é indicado porque trata da gestão dos próprios sentimentos. E isso é importante ao desenvolvimento de qualquer pessoa.

O psicólogo estadunidense Martin Seligman é considerado o pai da Psicologia Positiva, área do conhecimento que analisa como o ser humano age nas várias situações da vida, principalmente as difíceis.

Ela também estuda os relacionamentos e sugere uma nova interpretação das duras experiências que qualquer um está sujeito a passar.

A partir daí, sua proposta consiste em ensinar a cultivar emoções e relações positivas, além de encontrar um propósito de vida.

De forma geral, o homem é marcado tanto por suas experiências, quanto pelas escolhas feitas no decorrer da existência.

Ao criar um novo significado para as próprias vivências, é possível construir uma concepção positiva que leve ao bem-estar e à felicidade.

Por meio do autoconhecimento, as pessoas se conectam de forma mais profunda consigo e com os outros. Melhorando o comportamento, elas têm mais possibilidade de conquistar os próprios sonhos.

É aprendendo a cultivar sentimentos positivos que se constrói uma vida mais feliz.

 

A capa traz a imagem de um de um alvo, com uma flexa que foi acertada bem no centro dele.

Título: O poder da ação

Autor: Paulo Vieira

Editora: Gente

Sinopse: O autoconhecimento é o ponto de partida desse best-seller que ensina o caminho das pedras para mudar a vida por meio da ação.

Paulo Vieira revela que ele mesmo, durante anos, teve uma trajetória cheia de problemas.

Dívidas e relacionamentos fracassados são alguns exemplos da instabilidade existente na vida dele. Quem nunca passou por algo semelhante?

Após chegar à conclusão de que era só dele a responsabilidade do caos que vivera, o autor iniciou um processo de mudança, que em pouco tempo o levou ao êxito pessoal e profissional.

Se nós só fazemos o que acreditamos ser a coisa certa, como descobrir o que está errado? Além das perguntas corretas, o livro traz muitos exercícios cujo objetivo é refletir sobre a própria atitude.

Você vai descobrir quais são as crenças negativas, limitantes e também o comportamento de autossabotagem tão prejudiciais a qualquer pessoa.

Para resumir, antes de mudar a vida, é preciso redefinir o modo de pensar e de agir.

O passo seguinte, é partir para a ação. De nada adianta entender todo o ensinamento da obra, se nada daquilo for colocado em prática. O poder está exatamente em pôr a mão na massa.

O sucesso do livro está justamente em mostrar como pensar e trabalhar de um jeito que os resultados sejam os melhores possíveis para o leitor.

 

Título: O poder do hábito

Autor: Charles Duhigg

Editora: Objetiva

Sinopse: Se for para definir a obra numa única palavra, aí vai: instigante.

Enquanto a maioria de nós acha que não consegue mudar por causa da falta de vontade, o autor fez várias pesquisas para descobrir por que as pessoas enfrentam tanta dificuldade de largar o que faz mal a elas.

Ao mesmo tempo, mostrou como certas personalidades famosas no mundo inteiro alcançaram o sucesso por causa de seus hábitos positivos.

Na minha opinião (tal comparação não está no livro), há dois tipos de hábitos: o balão, que te leva para cima, onde o céu é o limite; e o âncora, que joga você para baixo e te mantém preso.

O merecido sucesso do livro está em revelar de forma clara como o cérebro age de forma automática e ainda nos comanda. Tudo para poupar energia.

Assim, ele torna mais difícil a eliminação de qualquer comportamento prejudicial, até mesmo os mais simples.

Já os hábitos, eles surgem porque o cérebro evita esforço para não gastar energia. É fácil de entender.

Quando aprendemos a fazer algo e aquilo se torna frequente, aos poucos, tal ação se torna automática porque o comando cerebral é o mesmo para executar a ação.

É assim que ele economiza energia.

Compreendendo como o cérebro age, fica mais fácil substituir hábitos negativos pelos positivos.

 

Título: O ponto de equilíbrio

Autor: Christine Carter

Editora: Sextante

Sinopse: Nesse livro de autoajuda escrito pela sociologia Christine Carter existem dicas bem legais para começar a mudar a própria vida. O subtítulo dele já dá o recado. “Como obter o máximo de resultado com o mínimo de esforço.”

Ela sugere iniciar as alterações pela periferia dos problemas, deixando o trabalho duro de lidar com os pontos centrais para depois, caso seja necessário.

É como diz o velho ditado: comece comendo pelas bordas.

Entre as ciladas do mundo moderno, está o sentimento de se sentir importante por permanecer sempre ocupado. E, como consequência, acreditar que não somos importantes quando não estamos ocupados.

Pensando assim, viramos escravos das próprias tarefas. Ficamos presos a essa crença limitante, vinda de uma equivocada forma de pensar.

A própria autora ficou doente ao se sentir sobrecarregada por tentar conciliar o papel de mãe e profissional com agenda muito lotada. Você já se sentiu assim?

Além do excesso de trabalho, Christine também aborda temas como a falta de tempo no mundo moderno e a distração gerada pelas redes sociais. Elas realmente nos tiram o que temos de mais importante: o tempo disponível.

Você vai encontrar, nessa obra, várias orientações para eliminar muitas angustias existentes hoje em dia.

 

Título: Os segredos da mente milionária

Autor: T. Harv Eker

Editora: Sextante

Sinopse: Muita gente acha que para conquistar a tão desejada riqueza material é preciso trabalhar bastante ou começar a empreender.

O próprio autor foi por esse caminho dos 20 anos 30 anos e fracassou em todos os negócios. Então, concluiu que havia algo errado nessa receita para ficar rico.

Daí em diante, Eker se dedicou a descobrir o que as pessoas bem-sucedidas tinham em comum e ele nem sabia que existia.

No decorrer do livro, analisa de forma profunda os modelos mentais sobre dinheiro. Essas crenças – geralmente limitantes ou negativas – são passadas ainda na infância, pela família, na escola e por instituições religiosas.

É exatamente esse conjunto de pensamentos que determina como será a trajetória financeira e nos negócios durante toda a vida de qualquer pessoa.

Na primeira parte da obra, você vai ver a história de Eker e como ele foi do fracasso ao sucesso.

Na segunda, estão 17 crenças detalhadas uma por vez, com a clareza que leva o leitor a refletir sobre a própria forma de pensar sobre grana.

As lições são práticas e ensinam como substituir crenças negativas por positivas. Além disso, você também vai aprender a estabelecer sua remuneração com base nos resultados oferecidos e não nas horas de trabalho.

 

Título: Pai rico, pai pobre

Autor: Robert Kiyosaki

Editora: Campus

Sinopse: Logo nas primeiras páginas, o autor traz à tona uma questão bastante presente na realidade dos novos tempos.

As últimas gerações cresceram ouvindo seus pais e avós dizendo que quem se destacasse nos estudos teria um ótimo salário e, assim, o futuro garantido.

Não tenho dúvida de que a vida de quem completou os estudos tende a ser melhor do que a das pessoas sem diploma. Mas afirmar que boas notas são suficientes para obter prosperidade está bem longe da verdade.

O livro mostra o quanto a educação tradicional não ensina o que é preciso aprender para assegurar, sem ilusão, uma vida digna e financeiramente tranquila.

Kiyosaki apresenta o problema e mostra a solução. Na opinião dele, desde cedo, as crianças deveriam receber informações sobre educação financeira.

Noções básicas de contabilidade e de investimentos podem estimular a criação de uma mente empreendedora, visando abrir a mente para uma realidade que está além do emprego formal.

Ele explica como os gastos crescem à medida que se entra na vida adulta. E além das despesas domésticas, existe a compra do carro e da casa.

Aí começam as dívidas, que não são causadas só pela falta de planejamento financeiro, mas por ter apenas uma fonte de renda: o salário.

Para acabar com esse problema, o autor mostra o que deve ser feito para obter ganhos que não venham apenas do trabalho e, dessa forma, ter uma vida próspera.