A fitoenergética trabalha com a energia das plantas

0
161
Xícara de chá com canela e limão ilustra como a fitoenergética faz bem.
A fitoenergética é a oportunidade de buscar, com o uso das plantas, a cura por meio do equilíbrio do corpo e da alma.

Informe Publicitário

Entre as várias terapias existentes, a fitoenergética é uma das que podem ser feitas a distância.

Ela usa o poder das plantas para trazer equilíbrio físico e emocional.

Descubra como essa terapia integrativa pode ajudar a manter a saúde.

Problema de insônia pode ser resolvido com essa técnica

Fitoenergética é a terapia que usa o poder das plantas com o objetivo de equilibrar a saúde emocional das pessoas. Dessa forma, ela devolve e harmoniza as energias do corpo e assim ajuda a restabelecer a saúde.

O celular estava mostrando que já era 1h da manhã e Maria ainda não tinha pegado no sono. Rolava na cama de um lado para o outro. Foi até a cozinha, tomou suco, pegou um pedaço de pudim, mas nada de vir a vontade de dormir.

Tal rotina tinha começado antes da quarentena. Essa loucura toda só agravou a situação. Além disso, não sabia mais o que fazer. Chá de camomila, suco de maracujá e nenhuma dica fazia efeito diante da insônia que surgia todos os dias.

Maria estava com a saúde em dia. Seu marido e filhos, também. Era verdade que a pandemia havia causado muita ansiedade, mas uma hora nem o corpo não aguenta passar a maior parte das noites em claro.

Assim sendo, se não conseguia descobrir, no mínimo, ela gostaria de encontrar algo capaz de aliviar seu tormento. Voltou para o quarto e dormiu pouco antes de o sol raiar.

Na manhã seguinte, Maria tirou a mesa do café, ajeitou a cozinha e decidiu fazer algo. Logo se lembrou de sua amiga Juliana. Ela era esotérica e de vez em quando fazia algumas terapias holísticas que traziam bons resultados.

Entrou em contato com a Juliana para perguntar se ela conhecia alguma alternativa ao seu problema de insônia. A amiga tinha bastante conhecimento a respeito de temas ligados à espiritualidade.

Conversam durante alguns minutos e Juliana foi pensando com qual terapia Maria se identificaria mais. De acordo com a personalidade da amiga, achou melhor falar da fitoenergética.

Fitoenergética é uma terapia totalmente ligada à natureza

Xícara aparece apoiada numa mesa e tem ao fundo a farta natureza, fonte da fitoenergética.
A natureza possui vários recursos que ajudam na cura do ser humano e isso pode ser feito por meio da fitoenergética.

Maria gostava mesmo da natureza. Adorava ir aos parques da cidade para relaxar. Tinha preferência pela homeopatia e mostrava consciência ecológica.

A fitoenergética tinha tudo a ver com ela porque as plantas realmente têm poder de cura.

A diferença é que esse tratamento ocorre por meio da energia das plantas. Trata-se de algo bem mais sutil do que o seu princípio ativo.

Juliana, aliás, deu mais detalhes a respeito do assunto.

Explicou que essa terapia se propõe a cuidar primeiro da emoção e do sentimento das pessoas.

As doenças começam a se manifestar nos corpos sutis do ser humano e só depois se estendem no físico.

A cura também acontece da mesma forma. Claro que o corpo também é tratado porque isso é imprescindível e ele precisa de iniciativas concretas.

Mesmo assim, se as causas das doenças não forem combatidas, elas podem voltar a qualquer momento.

Como as terapias holísticas acreditam que a origem das doenças está no modo de ser e de pensar das pessoas, esse é o primeiro aspecto a ser observado.

Maria ouvia tudo com atenção e sua amiga continuava explicando.

Quem criou essa terapia foi o Bruno Gimenes. Ele catalogou 118 plantas, levando em consideração a propriedade de cada uma delas.

Veja só, amiga, as que mais acalmam e relaxam são essas aqui. – Disse Juliana.

  • Lavanda
  • Valeriana
  • Passiflora
  • Camomila
  • Kava-kava
  • Erva-de-são-joão.

Maria ficou um pouco na dúvida. Se os chás que tomo não fazem efeito, por que com a fitoenergética seria diferente? – Perguntou.

A terapia foi desenvolvida a partir dos estudos científicos

Microscópio mostra como é feita a pesquisa em laboratória e assim nasceu a fitoenergética.
A fitoenergética foi criada a partir de pesquisas científicas feitas para analisar as plantas e assim ajudar a trazer a cura.

A conversa entre as amigas continuava com tranquilidade e Juliana sanava todas as dúvidas.

Ela disse o seguinte: a fitoenergética tem resultado superior ao chá comum porque ele conta apenas com o princípio ativo da planta e atua só no organismo. Quando a bebida é preparada com a aplicação da energia que vem da erva, o chá tem bastante aumentado o potencial dos próprios ingredientes.

Esse procedimento garante a eficácia da terapia porque a planta não apenas capta, mas também retém todas as energias enviadas por meio dos raios do Sol. E elas atuam direto no campo energético de quem usa fitoenergética.

Dessa forma, os efeitos curativos das plantas fazem efeito mais rápido.

Maria começou a se convencer de que a sugestão de Juliana poderia ajudá-la porque, inclusive, a amiga também já havia feito tratamento com a fitoenergética.

Na época, o problema dela estava ligado à ansiedade causada por alguns fatos ocorridos na empresa em que trabalhava.

Juliana ainda explicou que essa terapia pode ser aplicada de duas formas. Por meio de chás, sucos e temperos, ou com sachês, por exemplo, para escalda-pés.

A criação da Fitoenergética é baseada em pesquisas feitas com o uso da bioeletrografia, técnica que permite analisar o padrão vibratório das pessoas. Trata-se da fotografia do campo energético, também conhecida como foto Kirlian.

Bruno desenvolveu a fitoenergética analisando de forma científica as plantas escolhidas, bem como os resultados obtidos nos seus estudos.

Maria ainda ficou sabendo que a Fitoenergética é reconhecida pelo Ministério da Saúde e está na lista de práticas integrativas e complementares do Sistema Único de Saúde.

Quando desligou o telefone, ela não tinha dúvidas sobre o que fazer para combater a insônia.

Fitoenergética é usada com eficiência em vários casos

Maria pegou o telefone da terapeuta Silvia Fuchs, ligou para ela e explicou a situação pela qual estava passando.

A insônia era realmente algo bem antigo, não tinha a ver com a pandemia. Sílvia descobriu isso fazendo uma anamnese com a cliente.

Trata-se de uma entrevista, com técnicas específicas, feita com o objetivo de não apenas de avaliar quem vai passar pela terapia, mas também traçar o diagnóstico mais indicado para aquela situação.

Sílvia chegou à conclusão de que a insônia de Maria estava ligada a fatos ocorridos quando ela era mais nova.

Também havia evidências de depressão e baixa autoestima no quadro psicológico de Maria.

Sílvia indicou algumas plantas que, em primeiro lugar, a ajudasse a dormir. Isso seria feito com plantas que elevassem o nível de serotonina no cérebro. Tal substância ajuda a controlar o sono, o humor e o apetite.

Esse neurotransmissor é naturalmente produzido pelo organismo. Mas, às vezes, ele está abaixo do nível adequado para manter a saúde e nesse caso as intervenções terapêuticas são indicadas.

A melatonina é um hormônio também fabricado pelo corpo, cujo objetivo é regular o sono. A fitoenergética iria atuar nesse aspecto e aos poucos a situação de Maria começaria a mudar.

Fazer com que a cliente voltasse a acreditar no próprio poder pessoal era outro desafio de Silvia. Esse seria o segundo passo a ser dado durante a terapia.

A terapeuta preparou um sachê para ser usado com o escalda-pés. Maria deveria tomar um banho antes de dormir e depois deixar os pés numa bacia onde precisava colocar o sachê.

Outro sachê foi oferecido para um chá, que deveria ser tomado enquanto fazia o escalda-pés.

Com as duas providências, Maria começou a sentir a diferença da terapia e aos poucos voltou a ter sono.

Referência

Parte desse conteúdo foi baseado nos ensinamentos de Bruno Gimenes, criador da fitoenergética.

Clique no banner e faça seu contato.